TODOS E TODAS À CÂMARA, AGORA! Reforma administrativa enviada pelo Executivo coloca direitos em risco!

Governo municipal descumpre determinação judicial e envia projeto de reforma administrativa à Câmara, sem discussão prévia com a categoria

alertaMais uma vez, a Administração decidiu encaminhar Projeto de Lei que interfere diretamente nas vidas funcionais dos servidores públicos sem nenhuma discussão com a categoria. Logo depois do início da Sessão Ordinária, o SINDSERV foi informado que uma reforma administrativa fora enviada ao Legislativo. "É uma bíblia!", disse quem teve acesso ao documento, numa referência ao tamanho do documento.

Nossa Diretoria já está na Câmara buscando diálogo com os vereadores para que a matéria não seja votada sem a devida discussão e nosso Departamento Jurídico já está tomando as medidas necessárias para que se cumpra o Mandado de Segurança que obriga a discussão prévia com a categoria.

TODOS E TODAS À CÂMARA!

Além das ações de tentativa de diálogo com os vereadores e das medidas judiciais, é FUNDAMENTAL QUE A CATEGORIA EXERÇA SEU DIREITO DEMOCRÁTICO DE PRESSÃO, AGORA!

Por isso, convocamos a todos e todas para que venham imediatamente para a Câmara, demonstrar nossa insatisfação com mais esta medida autoritária e exigir que o documento seja estudado pelos trabalhadores antes de qualquer votação!

DESRESPEITO AOS TRABALHADORES E À JUSTIÇA!

A atitude da Administração é uma afronta aos trabalhadores públicos, que têm o direito de saber previamente o que está se propondo e merecem ser respeitados, especialmente quando as mudanças interferem em suas vidas profissionais. Além disso, descumpre o Mandado de Segurança impetrado pelo SINDSERV e acatado pela Justiça, que obrigava o governo a comunicar ao Sindicato, em 48 horas, sobre o eventual texto legal de Reforma Administrativa e do Funcionalismo, esclarecendo-se seu teor e andamento no processo legislativo.

MUDANÇAS PODEM SER PROFUNDAS E PERIGOSAS

O SINDSERV tem alertado à categoria de que só a luta pode impedir que nossos direitos continuem sendo desrespeitados. As mudanças que podem vir com esta reforma podem ser avassaladoras!

A categoria deve estar mobilizada e preparada para enfrentar a falta de diálogo e a intransigência.

NAS RUAS, NAS REDES E NOS TRIBUNAIS!

Célio Vieira, diretor de Assuntos Jurídicos do nosso Sindicato, conclama a todos e todas para que estejam atentos contra os riscos que corremos: "Precisamos ampliar a mobilização e combater os retrocessos em todos os espaços de enfrentamento, sejam eles nas ruas, nas redes sociais ou na Justiça".

Vamos lutar, por todos os meios e em todas as instâncias, para que nossa categoria seja respeitada, valorizada e tenha conhecimento prévio de modificações legislativas que venham nos trazer prejuízos.

Pesquise