Ataques aos servidores colocam serviço público em risco

Taxados de privilegiados por Temer, que se aposentou aos 55 anos com R$ 30 mil, servidores públicos no Brasil recebem, em média, apenas R$ 3 mil por mês

greve dia 19Os servidores públicos entraram na mira do governo ilegítimo e golpista na nova proposta de Reforma da Previdência, encaminhada para a Câmara dos Deputados, e que pode ser votada no dia 19.

Na proposta apresentada, para ter direito à aposentadoria, os servidores públicos, que hoje fazem parte do Regime Próprio de Previdência (RPPS), terão de contribuir no mínimo 25 anos para receber uma aposentadoria correspondente a 70% da média salarial. Há ainda exigência da idade mínima de 65 anos para os homens e 62 anos para as mulheres.

"Querem jogar a opinião pública contra os servidores e utilizam os meios de comunicação para nos atacar. É um desestímulo e uma provocação sem tamanho", constata a vice-presidente do SINDSERV, Marlene Matias. "Vamos morrer trabalhando. É isso o que eles querem", complementa a diretora Eva de Menezes.

Medidas já aprovadas, como a terceirização sem limites e o congelamento dos investimentos públicos até 2037 vão gerar um verdadeiro caos no serviço público. Não nos resta outra alternativa, a não ser a luta! No dia 19, participe das ações que serão organizadas pelas centrais sindicais. Acompanhe as convocações no nosso site.

Pesquise